[Texto publicado originalmente no jornal Folha de São Paulo. Disponível na internet em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff0411200912.htm]

Reitora da USP é acusada de plágio em estudo sobre vírus

Suely Vilela e outras dez pessoas publicaram trabalho em 2008 com figuras idênticas a estudo de 2003, mas sem crédito

Dois trechos de artigo também são idênticos; grupo da UFRJ denunciou suposto plágio, e envolvidos dizem que não houve má-fé

EDUARDO GERAQUE

DA REPORTAGEM LOCAL


A USP abriu uma sindicância interna para apurar uma acusação de plágio contra a reitora Suely Vilela e mais dez pessoas. Na prática, a universidade vai investigar sua própria reitora. (mais…)

Anúncios

Leitores do blog deixaram comentários sobre as eleições uspianas, bem como a análise do professor Ruy Braga aqui publicada. Uma delas é do escritor Guilherme Scalzili, que reproduziu nos comentários texto veiculado em seu blog.

Publicamos abaixo esses comentários:

A ditadura uspiana

Guilherme Scalzilli

A Universidade de São Paulo elege novo reitor em ambiente de conclave. O sistema é indireto, por colegiado, com participação majoritária de professores e minoritária de alunos e funcionários (que, somados, não chegam a um terço dos votos). (mais…)

congresso01G

Dizem que Suely Vilela tem pretensões políticas, que talvez saia candidata à deputada federal no ano próximo. Se for verdade, depois de tudo o que ela demonstrou, não é de espantar que ache o posto almejado maior do que o que ocupa atualmente. No entanto, dentro da USP talvez não seja apenas Vilela com tais pretensões. Não será nenhuma surpresa se um dos candidatos a reitor sair candidato à deputado federal em 2010. Ou seja, nos cálculos do talvez candidato à deputança, pode entrar duas contas: influenciar de alguma forma no segundo turno das eleições para reitor; usar agora a candidatura a reitor, para projetar o nome pensando em 2010.

Armando Corbani, um dos candidatos a reitor e pessoa de confiança da inábil Suely Vilela, concedeu entrevista ao Estadão (09/08). Nela fica nítido a proposta de continuidade com a atual gestão. Na verdade, fica claro que qualquer dos cinco candidatos não promoverá alterações significativas. (mais…)

do site da Adusp

A greve deste ano, ao suscitar a reação irresponsável e truculenta da Reitoria, recolocou na agenda da USP a questão da democracia (mais…)

Universidade para quem?
Dizem que é de todos
Na verdade entram poucos,
mas as vezes parece de ninguém
(mais…)

A 7ª Vara da Fazendo Pública concedeu medida liminar, atendendo ao Mandado de Segurança Coletivo impetrado pela Adusp (Associação dos Docentes da USP), suspendendo “os efeitos da decisão aprovada pelo Conselho Universitário da USP em 04.03.2009” (mais…)