Univesp


Uma audiência pública aguardava a então reitora da USP, Suely Vilela, que não veio ou mandou representante. Os estudantes caminharam até a reitoria e lá encontraram as portas fechadas à qualquer diálogo. Reivindicando, entre outras tantas pautas engasgadas, a revogação dos decretos do governador que extinguiam a autonomia universitária e criavam novos absurdos, atravessaram o umbral e deram início aos 51 dias da Ocupação da Reitoria da USP, acontecimento que ressoou pelo Brasil e lançou um grito de alerta: alguma coisa estava mesmo fora da ordem.

Um porque para recordar o 3 de maio (mais…)

cartaz_usp_colorDe 25 à 27 de agosto

Prédio da Geografia/História

A greve do primeiro semestre de 2009 na USP ficará marcada pela latência da crise das instituições de poder e representatividade da Universidade. A negação do diálogo e a (in)conseqüente opção da reitoria pela entrada do aparato militar para repressão da greve dos funcionários propiciou uma rápida resposta de parte da comunidade universitária, indignada com a presença da PM no campus para “mediar” as relações entre as categorias. Os estudantes do curso de História e Geografia deliberaram por greve como reação imediata à essa atitude. Durante o mês de junho o que se viu foi uma intensa mobilização nos dois cursos (mais…)

Leitor deste blog enviou e-mail comentando o post “Univesp mais uma vez“. Além de um complemento ao que escrevemos, ele aproveita para dar umas estocadas na UNIVESP e no artigo do Carlos Vogt. Vale a pena a leitura, por isso publicamos a seguir. (mais…)

Carlos Vogt e José Serra

Carlos Vogt e José Serra

O braço de ferro entre o governo do Estado e a comunidade universitária continua, prova disso é o artigo publicado por Carlos Vogt na Folha de São Paulo, edição de 15 de julho (Clique aqui para ler se vc é assinante do UOL ou da Falha), em que novamente uma voz oficial vem defender o suposto projeto de acesso à universidade pública, sem apresentar qualquer argumento concreto de como funcionaria a (mais…)

O jeito Serra de tratar as universidades

O jeito Serra de tratar as universidades

É difícil encontrar um projeto bem-sucedido e de largo alcance do governador José Serra, talvez nem exista. A fama que ele ostenta de bom administrador, deve-se menos ao fato de realmente sê-lo que da mídia hegemônica e marketing político. Até hoje Serra e a “grande” imprensa creditam na sua conta, indevidamente, os programas de combate à aids e dos genéricos, no fundo mera apropriação midiática. O primeiro é de iniciativa dos médicos Adib Jatene e Lair Rodrigues, o segundo do também médico Jamil Haddad.  (mais…)