Infelizmente o Blog passou alguns dias completamente parado devido à correria de final de semestre que deixou quase todos os nossos colaboradores completamente sem tempo de escrever aqui.

Para quem não sabe, vale o informe(um pouco atrasado): os funcionários saíram da greve. Depois de 57 dias de uma mobilização radicalizada e muitos ataques do reitor – que vão do corte de ponto a declarações infames como a comparação da Universidade com a Haiti – os funcionários deliberaram em assembléia, no dia 30 de junho, pelo fim da greve e reinício das atividades a partir do dia 1 de julho.

Apesar da radicalização e coragem dos funcionários e da direção do sindicato a mobilização já vinha sofrendo muito desgaste desde o corte de ponto e com as investidas do tucanato(vide artigo do Dimentein publicado recentemente na Folha de SP) na imprensa visando criminalizar o movimento frente à opinião pública. O que obrigou a suspensão da greve sem a devida negociação da pauta salarial, a única vitória da mobilização foi a derrubada do corte de ponto de cerca mil funcionários no mês de junho.

Anúncios