Informe rápido:

Ontem ocorreu uma Assembléia Geral de estudantes da USP com a pauta: greve. Com cerca de 700 pessoas foi a assembleia mais cheia realizada neste ano. Apesar do pânico de diversos estudantes, que temiam outra greve estudantil, a proposta de greve, como a de indicativo de greve foram derrotadas por ampla maioria.

As falas dos diversos grupos contrários argumentavam, majoritariamente, que apesar do movimento entender a necessidade de se mobilizar contra o Rodas e de fazer solidariedade aos trabalhadores da USP (em greve desde o dia 5/05) não há mobilização suficiente para uma greve que cumpra com suas tarefas este ano.

Vale chamar a atenção pela presença de grupos que recentemente começaram a se organizar e disputar o movimento estudantil, mas que são contrários ao direito de greve. Grupos que, além de possuir ligação com partidos de direita, têm a prática de desrespeitar os fóruns do movimento (como as assembleias) e que comparecem unicamente para provocar os demais estudantes. Felizmente, as provocações não tiveram qualquer resultado e a assembleia transcorreu normalmente.

Anúncios