O PSDB conta com apoio, cumplicidade e, às vezes, o silêncio da “grande” imprensa, em muitos casos são sócios. Não por acaso a recondução, pelo governador Zé Pedágio, de Celso Lafer (ex-ministro de FHC e patrocinador de João Grandino 4Rodas), Horácio Lafer Piva e Yoshiaki Nakano – todos tucanos da mais alta plumagem – para um mandato de mais seis anos no Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (FAPESP), não foi considerado pela dita “grande” imprensa como aparelhamento do órgão. Fosse qualquer outro governo um milímetro à esquerda, já seria acusado de aparelhamento pelos meios hegemônicos de comunicação. Ou seja, PSDB e Zé Pedágio podem, e ninguém mais.

A FAPESP cada vez mais investe prioritariamente em pesquisa aplicada, não porque esta seja melhor que a básica, mas porque ela está colonizada por uma ideia privatista da coisa pública, assim, não é de espantar que Celso Lafer, Horácio Lafer Piva e Yoshiaki Nakano permaneçam por mais seis anos à frente da instituição.

Anúncios