Universidade para quem?
Dizem que é de todos
Na verdade entram poucos,
mas as vezes parece de ninguém

Entrada cotrolada, pelos muros rodeada
a guarda está na casa
cada passo melimetrado
Sorria, a lente está no poste!

Aqui regem regras próprias
Nossa rainha, Suely Vilela,
mas quem manda, é o governador Serra
Hay que obedecer sem direito a voto!

Universitária Cidade ultrapassada
sem sulfrágio universal
Égalité e Liberté foram barradas
a REItoria esta aí
banquetes nos Conselhos
sustentam os nobres titulares

está contra?
Bomba neles!

Anúncios