Saiu na Folha Online:

“A reitoria da USP afirmou ontem que a Polícia Militar deixará, na segunda-feira, a Cidade Universitária (zona oeste de SP). A decisão foi tomada depois que funcionários, em greve desde 5 de maio, decidiram suspender os piquetes -que tinham como objetivo fechar as portas de oito prédios da USP, incluindo o da reitoria.

A saída dos policiais, no entanto, pode não ser definitiva, já que os manifestantes dizem que os piquetes só serão suspensos em dias de negociação.”

Esperamos que nesta retomada de negociação esteja pressuposto que a Polícia nunca mais retornará ao campus. Não faz sentido voltar a negociar existindo a possibilidade de a qualquer momento termos a tropa dentro da USP, isso é negociar sob coação. É fundamental impedir em definitivo o descalabro que é a PM dentro de uma universidade, antes que isto se naturalize.

Por Universidade para quem?
Anúncios